Pular para o conteúdo principal

Jessica Jones é gente como a gente!


Desde que eu soube que haveria uma nova série da Marvel produzida pela Netflix meu coração se preencheu de alegria. E ele foi preenchido mais ainda quando eu soube que a atriz principal seria a Krysten Ritter, a bitch da série Don't Trust the Bitch in Apartment 23 (essa série é maravilhosa, assista!!!). À medida que a série foi sendo produzida notícias sobre a personagem Jessica Jones eram compartilhadas semanalmente e eu acompanhava tudo! Me apaixonei antecipadamente pelos teasers da fanpage mesmo sem saber um parágrafo sobre a personagem em HQ. Morri aguardando pelo lançamento, ressuscitei quando lançou, assisti todos os treze episódios da primeira temporada em dois dias e agora vim aqui compartilhar com você o que eu achei dessa série (maravilhosa, por sinal) sem spoiler. Pra começar conheça resumidamente sua história conferindo o trailer abaixo:


Sinopse: Desde que sua curta vida como super-heroína acabou de forma trágica, Jessica Jones (Krysten Ritter) abriu uma pequena firma de investigação particular chamada Alias Investigações no bairro de Hell's Kitchen - no mesmo local em que Matt Murdock (Charlie Cox) vive -, em Nova York, para tentar reconstruir sua vida como uma detetive particular. Entretanto, ela continua sendo atormentada por eventos anteriores de sua vida, sofrendo de transtorno de estresse pós-traumático. Para conseguir uma vida saudável e normal Jessica faz com que seus super-poderes passem despercebidos pelas pessoas que a cercam. Mas, mesmo tentando fugir do passado, seus demônios particulares vão voltar a persegui-la, afetando seus relacionamentos e sua felicidade, na figura de Zebediah Kilgrave (David Tennant), um obsessivo vilão que fará de tudo para chamar a atenção de Jessica.


Jessica Jones é totalmente diferente de qualquer herói que eu assisti. Ela não é simpática, gentil ou sorridente. Ela é muito cínica, irônica e sarcástica. Não vive fazendo uso dos seus poderes, usou a mesma calça jeans a série inteira, assiste séries, bebe pra esquecer seus problemas... tudo isso me fez achá-la tão gente como a gente! Mas mesmo com esse seu jeito, seus erros, traumas e falhas ela ainda é muito forte, independente, destemida e defensora dos inocentes. E o que dizer do vilão? Kilgrave é o melhor vilão que eu conheci de todas séries que assisti. Não quero mandar nenhum spoiler, por isso vou deixar você com esse gostinho da série. Se achou interessante, já sabe o que fazer. Assista ela e confirme o quanto Jessica Jones é ótima. Tem muita ação, luta, suspense, emponderamento feminino, referências maravilhosas de outras séries... Por que você ainda tá lendo isso aqui? Vai lá assistir! ;)

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

FanPage: As crônicas de Wesley

"Um baiano inocente em um mundo pervertido contando crônicas baseadas em fatos quase reais." Wesley é um jovem desenhista talentoso que estuda eletromecânica na IFBA. Na sua fanpageAs Crônicas de Wesley, ele conta relatos da rotina de adolescentes, ou mini-jovens, como os denomina. Confira as melhores:


Clique na imagem para ampliar sua visualização.
E ainda tem muita tirinha engraçada lá, conheça todas. Estão no Facebook e no Twitter. ;)

Os 5 clipes que você já deveria ter visto #3

Antes de qualquer coisa eu gostaria de desejar um feliz natal aos meus queridos leitores. Que tenha muita fartura, risadas, paz e amor no seu dia! Finalmente estou em período de férias (na faculdade) e agora vai ter publicação todo dia - ou é o que espero. Eu sei que a maioria deveria estar esperando alguma publicação relacionada ao natal, mas isso não vai acontecer aqui. Só queria compartilhar essa mini playlist com as músicas que mais ouvi (repetidas vezes) em dezembro. Vamos nos preparar emocionalmente pra o monte de comida que nos aguarda? MELHORA TEU HUMOR! Confere aí, vai:

Selena Gomez - Same Old Love

Carl Rae Jepsen - Run Away With Me

Calvin Harris - How Deep Is Your Love (feat. Disciples)

Ellie Goulding - On My Mind

Hailee Steinfeld - Love Myself

Cultura brasileira: 5 cantores para apaixonados

Pra vocês não ficarem pensando que eu sou uma daquelas pessoas sem coração que acredita que tudo de melhor só tem no exterior eu criei essa categoria pro blog: cultura brasileira. Não sei se vocês perceberam, mas o blog está infestado de coisas internacionais: músicas, filmes, séries, livros e até palavras em outro idioma. E, nossa, quando eu vejo isso eu também me pergunto se eu realmente sou brasileira. Será que sou? Haha. Pra começar bem com esta nova seção do blog eu imaginei que alguém aí estava interessado em se afundar mais na paixão que sente pelo crush (tá vendo? como que para com essa mania, gente?!). Preparado pra se emocionar?

Clarice Falcão

Clarice é recifense (♥), cantora, compositora, atriz, roteirista e humorista. Ela canta canções de amor de uma forma bem especial - como o clipe indicado acima - com músicas de gênero indie, folk e mpb. Pra conferir mais do seu trabalho procura o álbum "Monomania" no seu perfil do Spotify. Amo a maioria das músicas desse álb…