Lorde, a extraordinária revelação musical de 2013!


Ella Maria Lani Yelich-O'Connor, mais conhecida pelo nome artístico Lorde, é uma cantora, compositora neozelandesa. Ella nasceu na cidade de Auckland, Nova Zelândia em 7 de novembro de 1996. Filha de Vic O'Connor, um engenheiro civil, e Sonja Yelich, uma premiada poeta neozelandesa, ela foi criada no subúrbio de Devonport, Auckland ao lado de mais três irmãos, sendo um casal de irmãos mais novos e uma irmã mais velha. Ela tem ascendência croata e irlandesa.


Com doze anos de idade, participou de um concurso de talentos promovido pela escola dela, localizada na cidade de Auckland. Interpretando a canção "Warwick Avenue", da musicista britânica Duffy, Yelich-O'Connor teve a sua apresentação gravada por um pai de um amigo; a gravação acabou por parar nas mãos de Scott Maclachlan, um agente que ficou impressionado com o talento da então aspirante. Em seguida, Maclachlan entrou em contato com Yelich-O'Connor e com os pais dela, falando sobre o futuro que a jovem poderia ter como artista. Ele acabou por se tornar no empresário da cantora, conseguindo para ela um contrato com a filial da Universal Music na Nova Zelândia.


Ella adotou como nome artístico Lorde, que foi inspirado na fascinação que ela tinha pela aristocracia e pela realeza. No início, a cantora chegou a ter em mente 'Duke' ('duque' em português), mas rapidamente descartou por achar a expressão muito masculina. Em seguida, ela escolheu a palavra 'Lord' ('senhor' em português), que é um título de nobreza do Reino Unido. Mas como todos os lordes britânicos são homens, a artista decidiu pegar a palavra no inglês, Lord, e acrescentar a letra 'E' no final, de modo que seu nome fictício ficasse mais feminino, e também porque, para ela, soou e pareceu mais "legal". A admiração da jovem pela realeza influenciou ainda a composição de Royals, o single de estreia de sua carreira.


Lorde compõe todas as suas músicas. Até os treze anos, ela escrevia contos, mas com o passar do tempo, a artista passou a se dedicar a criar canções; no início, de forma despretensiosa, mas com o passar do tempo, ela foi se aperfeiçoando durante a criação de suas composições. Lorde é constantemente comparada a a artistas como Sky Ferreira, Florence and the Machine, Lana Del Rey e Grimes. Ainda foi comparada a Kimbra, Beyoncé Knowles e The Weeknd. Confiram abaixo as músicas de seu mais recente álbum:



Você acredita se eu te disser que Ella tem 17 anos? Pois é, apesar de ser jovem, Lorde tem muito mais talento e personalidade que muitos artistas pops por aí. Royals, a música central de seu álbum de estreia, Pure Heroine, caçoa da obsessão dos rappers com carros e joias.
“Estava compondo algo que achava meio bobo. Eu sou uma pessoa sarcástica e ácida na maior parte do tempo”. (Artigo de Rolling Stone)
E também em várias entrevistas Lorde demonstrou sua sinceridade impactante criticando cantores, como por exemplo abaixo ela fala sobre a música Come and Get It de Selena Gomez.
“Eu amo muito música pop, mas sou feminista e o refrão dessa música é ‘when you’re ready, come and get it from me’ ['quando estiver pronto venha e me pegue']. Eu estou cansada de ver as mulheres sendo retratadas dessa forma”. (Artigo de PapelPop)
E também das músicas de Lana Del Rey.
"Ela é ótima, mas eu escutei aquele álbum da Lana Del Rey e o tempo todo eu estava pensando que aquilo não era uma coisa saudável que as garotas mais jovens deviam escutar, você sabe: ‘Eu não sou nada sem você.’ Esse tipo de pensamento desesperado não é uma coisa saudável para jovens garotas, nem mesmo crianças, estarem escutando'". (Artigo de Lana Del Rey Brasil)
Lorde tem conceitos polêmicos, tornando-a autêntica e com um glorioso futuro a se seguir. Eu adorei conhecer Ella. E vocês? Beijox e até o próximo post!